sábado, dezembro 25, 2010


Um Amor que nos aquece e que tantas vezes nos gela, um Amor infinito que todas as crianças deveriam sentir...um Amor doce e sereno como a sestinha que tiraram hoje apos o almoço...

O Natal passou-se e se não fosse por elas concerteza eu não comemorava nada disto, este consumo desnecessário e hipocrita que não tem nada a ver com nascimento de Jesus....mas por elas aguento ventos e tempestades e até mais 6 nenucos cá em casa...

Até já

3 comentários:

Sissamar disse...

Como te compreendo! Eu vivo esta époco com uma carrada de nervos em cima e á base de um calmantezinho de vez em quando pq não aguento a pressão para comprar presentes, as pessoas com que sou obrigada a conviver por respeito ao meu marido... se não fosse pela minha filha, nem a árvore fazia!
Felizmente que a parte pior já passou. Agora que venha a passagem de ano para que a paz volte á minha vida!!!
Beijinhos

Maria Pereira disse...

O Natal é mesmo das crianças e por eles vale tudo a pena :)

Bjs e Boas festas

maria-joão disse...

Eu gosto do Natal.
E só não o vivo mais á minha maneira porque não me deixam.
Natal sem consumo sem sentido, Natal com carinho e amor, Natal com generosidade, Natal sem obrigação de dar. Obrigação... obrigação é pagar o que se deve. Oferecer é devoção. O que me irrita é a troca, e o mais irónico é que se chama mesmo "troca de prendas". Eu continuo a colocar junto da árvore só nessa noite e não há dar em mão.
Feliz 2011!!